Aerotur Blog

Pessoa criando um roteiro de viagem

04 julRoteiro de viagem: saiba como se organizar em 5 passos únicos


A elaboração de um bom roteiro de viagem pode ser enxergado como um desafio para grande parte dos viajantes, principalmente quando o destino oferece inúmeros atrativos interessantes.

Porém, para evitar contratempos ou dores de cabeça, essa tarefa acaba sendo imprescindível. Afinal de contas, assim como tudo na vida, uma viagem precisa de planejamento. Isso significa que você deve colocar os seus planos no papel para, posteriormente, conseguir se preparar para cada decisão tomada.

Se o seu orçamento não estiver alinhado com a programação da viagem, por exemplo, os problemas vão começar a surgir. Além disso, um bom roteiro contribui para superar outros imprevistos, como a falta de hospedagem em determinadas regiões, pontos turísticos interditados, atrações esgotadas e muitos outros. Na prática, uma viagem desorganizada torna tudo mais difícil, e sabemos que não é isso o que você quer, não é verdade?

Portanto, para montar um bom roteiro de viagem, não deixe de ler este texto até o final para conferir as dicas que separamos para você.

Tenha uma boa leitura!

Em primeiro lugar, qual é a verdadeira importância de um roteiro de viagem?

Antes de qualquer coisa, você precisa compreender melhor por quais motivos o roteiro é tão importante durante o planejamento de uma viagem.

Pois bem, assim como foi falado anteriormente, um roteiro de viagem contribui bastante para garantir uma maior organização. Ou seja, será por meio de um bom planejamento que você vai conseguir gerar uma maior segurança durante o passeio, reduzindo os contratempos e tornando os processos mais previsíveis.

O melhor de tudo é que o roteiro de viagem também possibilita que os viajantes economizem tempo e dinheiro. Isso é possível justamente por haver uma maior chance de redução na quantidade de imprevistos.

Não bastando tudo isso, você precisa ter em mente que o planejamento faz com que você enfrente as burocracias de uma viagem da melhor maneira possível. Caso um determinado destino solicite documentações ou vacinas específicas, por exemplo, você vai conseguir se programar com bastante antecedência para que nada atrapalhe os seus planos.

Desta maneira, não deixe de estudar bem o destino escolhido antes de embarcar em uma viagem pois, quando se deseja evitar problemas, o roteiro precisa estar alinhado com as principais características do lugar que será visitado.

Mas, afinal, o que eu devo fazer para montar um bom roteiro de viagem?

Agora que você compreende a importância da elaboração de um bom roteiro de viagem, chegou o momento de conferir as dicas que separamos para você sobre isso.

Vamos conferir?

1. Comece definindo o objetivo da sua viagem

Seja qual for o destino escolhido, as possibilidades costumam ser variadas. Desta maneira, o primeiro passo consiste em definir o objetivo da viagem.

Uma viagem com os filhos, por exemplo, não costuma ter o mesmo roteiro de uma viagem feita somente por um casal. Além disso, você pode buscar uma maior aventura, como fazer trilhas, ou querer apenas uns dias de sossego em um destino que seja, de fato, tranquilo.

Ao definir o objetivo da viagem, você deve levar em conta cada uma das atividades que se encaixa naquilo que está sendo buscado, o que pode ser facilmente encontrado na internet. Porém, caso você não faça a viagem sozinho, lembre-se de consultar os demais viajantes para compreender se determinadas atividades não vão atrapalhar o descanso ou diversão deles.

2. Observe se o orçamento vai ser suficiente

Quando você estiver buscando atividades para realizar durante uma viagem, observe se o orçamento planejado será suficiente para suprir toda e qualquer necessidade. Caso contrário, você poderá ter um problema grande.

Para isso, coloque os principais gastos em um papel e tente contabilizar tudo. É claro que muitos gastos são imprevisíveis, como as despesas com alimentação ou combustível, mas você pode buscar um valor estimado para todos eles. Também não deixe de separar um valor reserva para imprevistos, já que eles podem ocorrer a qualquer momento.

Após fazer isso, você vai conseguir observar se as despesas estão de acordo com o seu orçamento. Se o custo extrapolou as suas finanças, considere cortar os passeios menos interessantes.

3. Não esqueça de conferir a documentação necessária

Como foi falado anteriormente, alguns destinos são mais burocráticos e podem exigir documentações específicas. Há países que pedem o Certificado Internacional de Vacinação (CIVP) com a aplicação da febre amarela, por exemplo, e ele deve ser providenciado antes do seu embarque.

Em tempos de coronavírus, então, as regras se tornaram mais rígidas. A grande parte dos lugares estão solicitando o comprovante da vacina contra a Covid-19, podendo variar a quantidade de doses de um lugar para o outro, enquanto alguns exigem somente o teste negativo para comprovar que o viajante não está com a doença.

Isso significa que você deve pesquisar com antecedência as exigências do seu destino. No caso dos lugares que solicitam o teste negativo para o novo coronavírus, você precisa ter em mente que eles devem ser realizados em até 72 horas antes da sua viagem, podendo ser em um período de tempo menor para alguns países. Ou seja, caso você viaje para um lugar que necessite de um teste do tipo, evite sair de casa durante os últimos 15 dias que antecedem a sua viagem para não correr o risco de testar positivo.

Além disso, é preciso levar em conta que alguns países solicitam que os viajantes brasileiros façam um visto de turismo, o que também deve ser providenciado com a máxima antecedência.

4. Busque a melhor alternativa de hospedagem

Quando se trata de hospedagem, nem sempre a opção mais barata será a mais adequada para a sua viagem. Afinal de contas, existem diversos hotéis localizados em regiões de difícil acesso, e isso termina encarecendo o transporte para chegar até lá.

Desta maneira, busque uma hospedagem que realmente seja viável para você, além de conseguir suprir as demais necessidades. Se você fará uma viagem com crianças, é bom conferir o que é oferecido para eles. Ao fazer consultas do tipo, você vai conseguir evitar que o barato se torne algo mais caro durante a viagem.

Também não deixe de consultar se o hotel oferece um café da manhã gratuito para os hóspedes, ou até mesmo outras refeições.

5. Compreenda qual é a melhor forma de locomoção

Por fim, mas não menos importante, você deve fazer uma rápida pesquisa para verificar qual é a melhor forma de locomoção na região que será visitada.

Em alguns destinos o acesso de veículos pode ser restrito, tornando o aluguel de carro um verdadeiro problema para os turistas. Portanto, verifique se a melhor opção consiste em alugar um veículo, utilizar os transportes públicos ou se a locomoção é mais viável de outras maneiras. A pé, por exemplo.

Após consultar essa informação, escolha a melhor alternativa de locomoção e coloque uma estimativa desta despesa no seu orçamento.

E aí, preparado para encarar a sua próxima viagem? Caso tenha gostado das nossas dicas e queira aprender mais sobre outros assuntos importantes, basta dar um clique aqui para acessar o nosso blog. Além disso, se você deseja conhecer melhor o nosso trabalho, e como a Aerotur vem ajudando milhares de passageiros em suas viagens, basta dar um clique aqui.

Esperamos vê-lo(a) novamente em breve! Até mais!


Nenhum comentário

Comente

Deixe um comentário